Jack Skeleton é ícone do Halloween e do subversivo

O Estranho Mundo de Jack é um filme fofo e macabro sobre autoconhecimento. Se no início achamos que vamos aprender a respeito do Natal (The Nightmare Before Christmas), o filme, na verdade, nos conta tudo sobre o Halloween. Cheio de referências do sombrio feriado típico norte-americano, as origens do Halloween são plurais e, como tudo, se tornou um emaranhado de culturas.

Mas quem é Jack Skeleton? Surgido no folclore irlandês, Jack era um ferreiro que tinha costume de fazer brincadeiras satânicas em cima de uma árvore, até que prendeu o diabo dentro dela. Para soltá-lo, Jack fez um pacto com o diabo: se o capiroto o deixasse em paz e nunca mais o incomodasse, ele o soltaria. O diabo aceitou a proposta e assim cada um seguiu seu rumo. Tempos dois, Jack morreu e não conseguiu seu lugar no paraíso. Temendo que o brincalhão inconveniente viesse parar no inferno, o Diabo lhe deu uma vela, que deveria durar pela eternidade, para iluminar os caminhos do espírito. Dessa forma, para conservar suas chama acesa, Jack a colocou dentro de um nabo, e fez alguns furinhos. Quando o folclore chegou nos EUA, o nabo foi substituído pela abóbora!

estranho mundo de jack e o halloween

Toda essa origem é apresentada de forma indireta no clássico de Tim Burton. Com frequência, os personagens se referem a Jack como Pumpkin King (Rei Abóbora), além da sua cabeça e rosto parecerem as abóboras de Halloween, ele é o rei, dono da festa, criador das maiores travessuras pois, no folclore irlandês, a festa é dele! E podemos ver como ele controla as abóboras e seus rostinhos, já que seu espírito habita cada uma delas.

A cidade do Halloween é, em síntese, um cemitério e, por isso, todo mundo meio que tá morto. E não só por causa de Jack que o feriado carrega essa vibes Penadinho e sua Turma. O dia precede Finados (02 de novembro) o que o leva a ser dedicado a uma espécie de vigília segundo as tradições católicas, uma forma de espantar os espíritos – e também derrubar as crenças pagãs, nomeando o feriado de Dia de Todos os SantosAll Hallow’s Evening, origem do nome Halloween. Pois é, católicos.

sally e jack

O que, dada a pesquisa de Tim Burton para a construção de Jack, achei um furo de roteiro do filme. Vemos a confusão do personagem diante do Natal – Christmas (Christ = Cristo), religião que rodeia a origem do nome de sua cidade, percebe? Acredito que daria para a relação de Jack com o Natal ser melhor aproveitada no filme. Este furo também fica evidente pois, logo que conhece a festa, passa horas tentando entender seu significado e não descobre … nem no final! Quem chega mais perto é Sally, percebendo que o Natal é sobre amor.

Porém, ela tem a visão do futuro dando errado para Jack, outro aspecto das tradições antigas do Halloween! Ainda na Irlanda, cuja história remete aos povos celtas, era comum prever o dia da morte ou o nome da pessoa amada nesta data. Sally é a minha personagem favorita, não só porque parece uma fadinha manipulando venenos (o que é um máximo), mas porque ela é rica em toda sua construção. Sensata, luta pela sua liberdade, não tem medo do confronto e elabora planos inteligentes. Doce e determinada. Seu arco na história é excelente!

Algumas crenças sobre Halloween do povo Celta não foram trabalhadas por Burton, como a reencarnação. Eles acreditavam que no dia 31 de outubro, o último dia do ano em seu calendário e o começo do inverno e do período de seca, era marcado com tentativas dos espíritos que morreram naquele ano em possuir alguém vivo. Segundo eles, essa era a única esperança de vida após a morte. Macabro né? Claro que quem estava vivo não queria ser possuído, por isso eles faziam da casa e vizinhança um inferno: apagavam os fogos que as aqueciam, se vestiam de formas tenebrosas e faziam desfiles barulhentos, para afugentar os espíritos desencarnados. Achei muito doido, mas super alinhada com a ideia que temos do Halloween.

jack sklenton

O que eu mais gosto em Estranho Mundo de Jack é a forma como o personagem valoriza o fracasso. O Halloween é o oposto das festividades que estamos acostumados, nele nós nos divertimos com o obscuro, o macabro, o submundo. Vemos muito disso em O Mundo Sombrio de Sabrina, já que a data é importante na mitologia bruxa da série. E, no filme, valorizamos o fracasso, ao invés das previsíveis vitórias dos protagonistas.

Jack vai todo empolgado mudar sua vida e sair da enfadonha rotina quando decide se apropriar do Natal, mas dá tudo errado. Ele é inexperiente e precipitado, a sua arrogância leva ao desastre do Natal e ele não é capaz de corrigir seus erros, precisa da ajuda de Noel. Porém Jack não fica desanimado com o fracasso, e sim revigorado, cheio de novas ideias a partir da sua experiência. O filme não tenta fazer Jack acertar e “sair por cima”, mas ele aprende sobre seus limites, suas capacidades como Rei do Halloween e tira algo da sua experiência. Jack não resolve nada, quem salva o dia é Sally e Noel, e isso é genial! O filme do Halloween subverte o próprio clássico da jornada do herói e história previsíveis.

estranho mundo de jack personagens

Como Halloween é toda essa festividade macabra e a interface com o submundo e o monstruoso, os amigos de Jack são referências mil aos personagens clássicos do horror. Temos Dr. Finklestein, óbvia referência ao romance gótico de Mary Shelley tido como a primeira obra de ficção cientifica e que inaugurou um novo gênero do horror.

Temos rápidas passadas de câmera no Monstro da Lagoa Negra, um filme de horror clássico de 1954, grande influência no cinema de monstros e base para A Forma da Água. Assim como clássicos vampiros, lobisomens, bruxas. Harlequin Demon é uma releitura de Beelzabub, um demônio que vezes é capanga, vezes é o próprio diabo. Ou seja, Tim Burton incluiu um representante de cada categoria macabra, referências para fãs do horror e do feriado.

Por fim temos Bicho-Papão, ou Oogie Boogie. A sua aparência lembra o homem do saco, um clássico folclórico latino americano para assustar as crianças e mantê-las alerta e por perto. Assim como em A Origem dos Guardiões (amo), o bicho papão de alimenta do medo, mas, Oogie Boogie é um pouco mais complexo. Quando desmascarado, arrancado o saco assustador que o veste, ele vira uma pilha de insetos nojento, larvas, que cresce pela quantidade (de medo) que depositamos nele, aos poucos, rastejando. O Noel pisotear aquela larvinha é simbólico, é como ele lida com o medo: passando por cima! Ele é excluído do convívio com os outros monstros pois ele não é um monstro, ele é uma farsa, pessoal do Halloween não curte ele. Ele é assustador para as crianças, com suas luzes neon sedutoras e hipnotizantes, ele as manipula.

oogie boogie o bicho papão

Jack é assustadoramente fofo e uma homenagem ao feriado tipicamente celta, irlandês, americano. Como dizem, Halloween é um estilo de vida, uma vibe que a gente vive, e é isso que Jack, ao final da sua jornada, simboliza. Tim Burton ensinou a toda uma geração a beleza do horror, a fofura das suas histórias e a capacidade de subverteram as narrativas. Estranho Mundo de Jack é dirigido por Henry Selick (Coraline), pupilo de Burton, que acompanhou de perto cada etapa do longa.

Para mim, o maior mérito do Estranho Mundo de Jack e dos filmes de Burton no geral é abraçar o sombrio, algo que somos ensinados desde sempre a rejeitar. Existe beleza, gentileza e doçura no macabro, no monstruoso. Burton incentiva a abraçar esse nosso lado, nossas imperfeições, nossos fracassos. Tudo bem a gente ser Halloween!

Quanto ao “Dia das Bruxas” traduzido aqui no BR, eu não tenho respostas. Minha breve pesquisa indica que o feriado realmente nada tem a ver com as bruxinhas, infelizmente. É uma festividade que marca o encerramento da colheita no hemisfério norte, cercado de folclore e histórias absurdas e divertidas (de um jeito macabro, no tema). O lado maligno, sombrio, maldições e tal é o que chega mais próximo. Acho que, como normalmente fazemos, é só uma tradução ruim … Nightmare Before Christmas está ai para provar meu ponto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s