10 Filmes de Amor com Relacionamentos Saudáveis (ou quase)!

Dia dos namorados e óbvio que o Geek Drama não ia deixar você e seu lovinho na mão, não é mesmo? Em um dia que, teoricamente, comemoramos o amor, separei 10 filmes para você abraçar uma pessoa ou uma almofada enquanto morre de amores! Porém, antes de iniciar as indicações, vamos a alguns breves comentários.

Minha relação com filmes de romance é de amor e ódio: ou eu gosto muito, ou eu detesto. Uma eterna romântica sem muita paciência para melodrama haha. Além do mais, em 2019, chegamos à conclusões de que muitos dos ícones das romcoms são, na verdade, protagonizados por caras babacas, abusivos e que romantiza comportamentos problemáticos. Por isso, essa lista visa fugir dessas ciladas e tentar trazer relacionamentos genuinamente saudáveis e fofos! Então sem excesso de drama e sem embustes, não teremos Nicholas Sparks nessa lista HAHAHA – gente, não consigo com ele, perdão.

Gostaria de, também, me antecipar e pedir desculpas pelo cunho heteronormativo da lista. Semana que vem é a PRIDE WEEK aqui no blog e como a indústria é incrível e não nos fornece muitos filmes do vale, eu optei por não deixar tudo repetitivo e reservar a maioria dos filmes para a próxima lista!! – E também tenho minha parcela de culpa por não ter assistido a tantos filmes devido a ignorância de sua existência e dificuldade de acesso.

Pronto, acabou os disclaimers, vamos a nossa listinha previsível, mas nem tanto:

1 – Questão de Tempo

A minha romcom favorita de todos os tempos! About Time é um filme maravilhoso que conta a história de Tim (Domhnall Gleeson) um jovem normal que, ao completar 21 anos descobre um grande segredo da família: pode viajar no tempo! Então, o personagem usa seu super poder secreto para consertar alguns erros, como beijar a crush da adolescência no último ano novo, conquistar a mulher dos seus sonhos e ajudar um amigo com problemas no trabalho. A história é um realismo fantástico super fofo, divertido e leve, que mostra a simplicidade da magia do dia-a-dia. O relacionamento de Tim e Mary (Rachel McAdams) é a coisa mais lindinha e saudável. Um filme para terminar explodindo de amor! O elenco ainda conta com Bill Nighty e Margot Robbie. Bônus: Trilha Sonora sensacional!!

2 – Um Lugar Chamado Notting Hill

Outro filme britânico para a lista, esse clássico da comédia romântica é um dos poucos filmes que não me canso de assistir! No auge dos seus dias de galã, Hugh Grant vive William Tracker, dono de uma pequena livraria no famoso bairro de Londres. Sua pacata vida é remexida quando a estrela de cinema Anna Scott (Julia Roberts) entra em sua loja e os dois começam uma relação inesperada e tumultuada, tentando conciliar suas vidas completamente diferentes. Uma das coisas mais legais das comédias britânicas é que elas não hesitam em colocar a mulher como o destaque da relação, e, em 1999, temos um relacionamento onde o homem não sente sua masculinidade ferida pelo sucesso da parceira, e nem pede absurdos para ela – exatamente como deve ser! (ou estou sendo traída pela minha memória afetiva?) Esse filme é um charminho, com um cenário lindo em um dos bairros mais icônicos da cidade.

3 – Com amor, Simon

Representando os filmes teens, temos esse romcom que, sinceramente, zero defeitos! Simon (Nick Robinson) é gay, mas ninguém sabe disso além dele e, claro, Blue, uma pessoa que estuda na sua escola, mas que ele não sabe quem é, e por quem está perdidamente apaixonado. Tudo segue seu curso normal até que Martin (Logan Miller), o clássico otário, vê as mensagens de Simon e Blue e chantageia o amigo, exigindo que, para guardar seu segredo, ele o ajude a sair com sua amiga Abby (Alexandra Shipp). Então Simon se vê nessa situação desagradável de ser obrigado a sair do armário ou usar a amiga como um objeto e jogá-la em cima de um babaca. O filme é muito fofo e eu vou indicar em todas as listas que puder haha. O romance de Simon e Blue é incrível e o único desejo ao longo dessa história é pertencer a esse grupo de amigos! Óbvio, recomendo o livro também, que é levemente diferente!

4 – Your Name

Já falei desse anime aqui no blog (confira) e tem uma das histórias de amor mais lindas que já assistir. Cheio de mitologia e fantasia, Your Name conta a história de dois jovens Mitsuha e Taki. Enquanto ela é filha mais velha do prefeito de uma pequena cidade do interior, Taki vive em Tóquio e tem uma rotina super corrida e um emprego que detesta. Um dia, os dois trocam de corpo e passam a viver a realidade distinta de cada um. Sem se conhecerem pessoalmente, eles trocam mensagens enquanto estão nos corpos um do outro. Confuso a princípio, eu sei, mas é uma história linda que guarda muito da mitologia japonesa, com uma animação impecável e, garanto, fortes emoções. Para os casais geeks, os solteiros geeks, os apreciadores de uma boa história independente do gênero, recomendo muitíssimo. Olha que diferente, para alguns, um date com anime!

5 – O Lado Bom da Vida

Quem me conhece sabe que eu adoro um povo meio doidinho, e é isso que temos nesse premiado filme. Bradley Cooper vive Pat Jr, um cara que passou por um período conturbado e está saindo da reabilitação, onde viveu os últimos anos da sua vida. Bipolar, o homem volta a morar com a família e nutre um desejo ardente de reencontrar a ex-esposa, e não consegue entender porque tanta enrolação para os dois se verem novamente. Nesse contexto conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), irmã da esposa do seu melhor amigo, igualmente desequilibrada, e que, juntos, formam uma amizade inesperada! Diferente do livro (que é legal, só que mais voltado para a família de Pat e  doença), o filme foca na relação de Pat e Tiffany, como o relacionamento totalmente maluco dos dois funciona, e como eles são, possivelmente, as únicas pessoas que se entendem mutuamente. É um filme divertidíssimo, inesperado, e que trata a doença mental de um jeito carinhoso.

6 – Se a Rua Beale Falasse

Indicando novamente esse hino negligenciado, Se a Rua Beale Falasse é um romance belíssimo, mas, dessa vez, bem pesado e triste. Tish (Kiki Layne) está grávida do marido, que se encontra preso injustamente por, obviamente, uma questão racista. Com a ajuda da mãe Sharon (Regina King), Tish move céus e terras para conseguir tirar Fonny (Stephan James) da cadeia a tempo de presenciar o nascimento da filha. É uma história comovente de um casal apaixonado desde sempre, que se apoiam, lutam contra os preconceitos sociais e tentam ao máximo permanecer no lado certo. O relacionamento dos dois mostra o tanto que Tish confia e conhece seu marido, e o quanto a garota está disposta a enfrentar a família dele, que não os apoia! Berry Jenkins é um verdadeiro poeta no mundo dos filmes.

7 – Doentes de Amor

Outro filme esnobado que concorreu ao Oscar de 2018 como melhor roteiro, Lovesick é a história real de Kumail Nanjiani e Emily V. Gordon, roteiristas do seu romance. Kumail, interpretando ele mesmo, é filho de paquistaneses, que mudaram para os EUA com o intuito de oferecerem uma vida melhor aos filhos. Com as altas expectativas da família em se tornar advogado e casar com uma paquistanesa, Kumail quer ser comediante de standup e se apaixona por uma legítima americana, Emily! (Zoe Karzan). Os dois vivem um romance dos sonhos, até suas culturas entrarem em conflito e Emily ficar em coma por meses, devido a uma infecção. O filme é fofo e de partir o coração ao mesmo tempo, e trabalha o choque cultural e as expectativas dos pais em relação aos filhos, bem como a necessidade de amadurecimento em situações complicadas. Eu absolutamente recomendo, e você vai assistir rindo e chorando ao mesmo tempo – é uma cena feia, eu sei haha.

8 – Scott Pilgrim Contra o Mundo

Um filme do começo ao fim sobre relacionamento! Scott Pilgrim (Michael Cera) é um jovem adulto fracassado que tenta fazer sucesso com sua banda rock, Sex Bob-Omb, e tem facilidade em arranjar namoradas – mas uma enorme dificuldade em terminar com elas. Recém envolvido com a adolescente Knives Chau (Ellen Wong), Scott conhece Ramona Flowers (Elizabeth Mary Winstead), e se apaixona perdidamente pela garota misteriosa. O problema é que, para ficar com ela, ele terá que derrotar seus 7 ex namorados (and terminar com Knives Chau). Uma história nonsense com narrativa de vídeo game e HQ que vai falar sobre a bagagem de cada uma ao entrar num relacionamento, amadurecimento e o processo de se estar junto numa relação. Eu adoro o filme, é uma adaptação incrível, mas os quadrinhos têm meu coração todinho. E, claro, um elenco de gritar com Brie Larson, Chris Evans e Anna Kendrick. AMO/SOU.

9 – Loving

Houve uma época em que casamento interracial era proibido por lei no estado da Virginia. Porém isso não foi suficiente para manter Richard (Joel Edgerton) e Mildred (Ruth Negga) separados, os dois se casam e vivem o verdadeiro inferno na terra, chegando até a serem presos. Eles lutam por essa união até a última consequência, chegando ao Supremo Tribunal para exigirem o direito de ficarem juntos. É uma história baseada em fatos reais e que dá nojo das leis de segregação que, a pouco, foram abolidas do país. É revoltante e, ao mesmo tempo, inspirador o sacrifício que ambos realizam para ficarem juntos, e como acreditam no amor a ponto de lutarem contra todo o estado e o status quo. Um filme pouco falado, mas que vale super a pena, e que joga na nossa cara como a sociedade pode ser podre, mas o amor vence e brota até dos terrenos mais inóspitos (tô brega já, socorro).

10 – Assassinos por Natureza

O amor é uma coisa bem doida e se manifesta de formas diversas haha. Com toda essa sutileza, Assassinos por Natureza, escrito por Quentin Tarantino, vai retratar um casal porra louca, e é impossível não se apaixonar por eles. Depois de matarem o pai nojento e abusivo de Mallory (Juliette Lewis), ela e Mickey (Woody Harrelson) saem em uma sangrenta roadtrip, deixando cadáveres por onde quer que passem. Porém, em seus massacres, sempre existe um sobrevivente, que narra com detalhes o genocídio realizado pelo casal. Com o circo midiático armado, os dois são pintados como vilões e queridinhos ao mesmo tempo, enquanto são perseguidos pelo detetive Jack Scangnetti (Tom Sizemore). Todo mundo adora uma história de amor, mas ela não precisa ser sempre brega e fofinha, ela pode ser sangrenta, intensa e impulsiva haha. Eu adoro esse filme, e o relacionamento de Mickey e Mallory é muito maluco e fofo ao mesmo tempo. No elenco ainda temo Robert Downey Jr. É um filme inusitado para o dia de hoje, trash e super violento hehe.

BÔNUS: O Plano Imperfeito 

Um romcom genuinamente bom Original Netflix! A história gira em torno de Harper (Zoey Deutch) e Charlie (Glen Powell), dois jovens adultos perseguindo a carreira dos sonhos lidando com chefes abusivos e sem noção. Os dois fazem infinitas horas extras, e, é durante uma delas que acabam se conhecendo – trabalham no mesmo prédio, mas nunca tinham se visto. É então que, sabendo tudo sobre seus respectivos chefes, decidem armar os horários dos dois para se conhecerem e se apaixonarem, sim, tudo minuciosamente calculado. No meio desse plano mirabolante, acabam ficando muito amigos e compartilhando seus problemas. É um filme muito fofo, que procura fugir de rótulos, e uma das raras ocasiões que os protagonistas se conhecem bem antes de se apaixonar e nós, expectadores, podemos acompanhar esse processo! Os dois são muito divertidos juntos, e é um daqueles filmes que da vontade de abraçar – se fosse possível.

 

2 comentários

  1. Alguns desses filmes eu não vi, mas estava esperando na lista “Uma Linda Mulher”, “De Repente 30”, entre outros em que protagonista é mulher de personalidade forte, além de serem divertidos.

    Curtir

    1. Divertidos e clássicos, mas com relacionamentos contestáveis e extremamente clichês em lista do tipo, né? HAHA. Apesar das mulheres incríveis, ainda existe uma lacuna enorme com a realidade e romantização de umas coisas meio sei la. E a graça de listas é absorver a interpretação de romance de cada um, né? 😉

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s