Quando nos víssemos, saberíamos.

Uma das animações mais sensíveis e delicadas, que vai te contar uma história linda de amor, e muito mais. O filme que está encantando a todos mundo a fora, com uma avaliação altíssima, e que merece cada segundo de apreciação, pois é difícil não sentir um nó na garganta e um quentinho no peito com essa história.

Em Your Name (ou Kimi no Na wa, em japonês), nós vamos acompanhar a história de dois adolescentes. Mitsuha é uma jovem que vive com a irmã mais nova e a avó em um pequeno vilarejo no Japão. Já Taki é um colegial que mora em Tóquio e tem uma vida super corrida, balanceando os estudos e o trabalho. Um dia, esses dois jovens trocam de corpo, então Taki vive a vida de Mitsuha e vice-versa, esse evento acontece em dias alternados e sem razão aparente. Mas calma, esse estilo Se Eu Fosse Você versão anime é só a premissa do filme, ele, na verdade, é muito mais que isso!

A estrutura narrativa é um pouco diferente, então, até a metade do filme, apenas conhecemos melhor a vida dos nossos protagonistas e vemos como eles lidam com essa troca de corpos. Os dois trocam de vida durante a noite enquanto dormem, e, por isso, nas primeiras vezes, encaram tudo como um sonho muito bizarro. A medida que percebem o que está acontecendo, começam a anotar no bloco de notas do celular o que cada um fez no dia, para não bagunçar completamente a vida do colega.

your-name 2

Como essa mudança é retratada na forma de sonho, os personagens não se lembram exatamente o que aconteceu enquanto estiveram fora do seu corpo. Então, quando Mitsuha volta ao seu corpo, após passar um dia no corpo de Taki, por exemplo, ela esquece quase tudo, não lembra nomes, endereços, nada detalhado, apenas coisas vagas e que vão sumindo ao longo do dia. Esse recurso é utilizado na segunda metade da história, onde é melhor explorado e está intimamente ligado com o decorrer da trama. O longa começa como um seriado de anime, tem uma musiquinha fofa, com um overview geral do que será tratado, umas apresentações e algo que parece um vídeo clipe.

Coomo eu disse lá em cima, Mitsuha mora em um vilarejo no interior do Japão, então, nessa parte da história, temos muito sobre a cultura japonesa – tradição e certos aspectos religiosos. Sua família tem um templo, do qual ela está responsável no momento, e, apesar da personagem não gostar desse tradicionalismo, ela o segue. A apresentação da religião e dos costumes não é algo expositivo, mas tem todo um proposito na história –além de ser interessantíssimo, eu acho fascinante esses aspectos da cultura japonesa. É construído uma mitologia que aos poucos vai sendo utilizada pelos personagens. Alguns conceitos podem parecer confusos, mas vai ficando mais claro de acordo com o decorrer da trama. E eu acho INCRÍVEL como eles falam do tempo e as relações que fazem.

your-name 3

Em contraposição, temos Taki, que trabalha e estuda numa vida mega corrida, além de ser da cidade grande e moderna. E aqui introduzo mais um elemento fundamental para contar a história: o céu! Dada a distância, física e de realidades, dos protagonistas, o céu se torna uma coisa em comum entre eles. Durante a história está passando um cometa, que aos poucos vai mostrando a que veio (esquece Se Eu Fosse Você e Sexta Feira Muito Louca, não é nada disso haha). Essa é uma história diferente do que estamos acostumados, e as respostas não vêm rápidas e fáceis, as coisas vão sendo apresentadas, introduzidas, e lá para o final, elas se juntam, fazendo sentido, e se interligando. Nada é solto, atoa, despropositado no longa, e é importante ter isso em mente quando começar a assistir.

É difícil falar sobre a profundidade da mensagem, pois acaba sendo muito spoiler e prejudicando a experiência e as surpresas que o filme vai nos revelando aos poucos. Como podemos perceber pela premissa, e como é típico nas animações japonesas, essa história tem elementos fantásticos, um pezinho na magia que dá todo o charme e que eu, sinceramente, amo! Mais para o final, essa fantasia vai crescendo, e ajudando a montar a mensagem do filme, que tem a ver com o poder das suas atitudes em mudar a realidade, em voltar e consertar as coisas, e, claro, com o amor ❤

your-name 1

Agora vou tirar esse tempinho para exaltar a arte dessa animação que, olha, é uma das mais lindas que eu já vi na vida! Ela é em 2D, no estilo anime, e tem uma iluminação e uma textura de fascinar, e deixar muitas animações 3D atuais para trás. Todos os planos têm uma quantidade absurda de detalhes, parecem uma foto, (é realmente possível comparar objetos e lugares desenhados com o da vida real), é tanto detalhe que eles têm o app LINE no celular e usam a borracha MONO, olha que fofura. Os enquadramentos, os planos detalhes, as transições, o cenário, tudo, de verdade, é de enriquecer os olhos. É fácil um dos desenhos mais lindos que eu já vi. O cometa, que eu comentei anteriormente, é super colorido, lúdico, mágico, trazendo esse quê fantástico para a história, e criando uma atmosfera espiritual muito delicada e sensível.

Em síntese, o filme tem uma premissa que parece divertida, até que te acerta com um drama enorme, envolvendo o expectador em um misto de emoções. A história é linda, com uma construção mitológica muito legal, elementos fantásticos bem pontuados e que ainda vai discutir várias coisas, entre elas, o destino. É rica culturalmente, com vários detalhes e tradicionalismo. Tudo no filme, desde a delicadeza com que é contado, até a ilustração lindíssima e a trilha sonora criam uma atmosfera lúdica, envolvente, que te emociona demais e, ao final, deixa o coração quentinho.

your-name 4

Your Name estreou em 2017 aqui no Brasil e já está disponível na Netflix. O filme é um sucesso, sua bilheteria mundial foi superior à Viagem de Chihiro, e, aparentemente, J. J. Abrams comprou os direitos para um Live Action Hollywoodiano, o que, apesar de amar esse mocinho, não me deixou muito feliz. O longa foi escrito e dirigido por Makoto Shinkai, e já quero conhecer outras obras dele, pois maravilhoso. A Viagem de Chihiro é um dos meus filmes favoritos, marcado desde minha infância, e com segurança posso dizer que Your Name se iguala a ele (talvez não igual, mas tá ali haha) – e  foi recomendação da minha melhor amiga de infância que assistiu e veio correndo me dizer que o filme era todinho eu, Marília, você estava certíssima.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s